Equipe do Interlegis vai até “onde começa o Brasil” para implantar ferramentas tecnológicas

Técnicos estão no Oiapoque para dar treinamento. Ação conta com o apoio do senador João Capiberibe (PSB-AP)

A distância não foi obstáculo para que o Programa Interlegis levasse ferramentas de modernização legislativa ao extremo norte do País. Dois servidores do Programa, vinculado ao Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), do Senado Federal, estão no Oiapoque, conhecido como o lugar “onde começa o Brasil”, no Amapá, para ministrar oficinas de treinamento para implantação de produtos tecnológicos, além da revisão dos marcos jurídicos. A atividade foi desenvolvida a pedido do senador João Capiberibe (PSB-AP), incentivador das ações de transparência que o Interlegis proporciona.

Luís Fernando Pires Machado e Adalberto Oliveira, da Coordenação de Planejamento e Fomento do Interlegis, tiveram que enfrentar umas boas horas de carro, inclusive em estrada de terra, além do voo, para estarem na Câmara Municipal de Oiapoque prontos para as oficinas, que devem durar toda a semana.

Até mesmo a presidente da Câmara, Angelina Neto (na foto, ao lado dos dois técnicos do Interlegis), está participando do treinamento, juntamente com os vereadores Miguel Mariano, José Nazareno e Maria Iolanda.

Além deles, participam servidores da Câmara, assessores da Prefeitura, presidentes de sindicatos locais e acadêmicos. Eles vão acompanhar o processo de instalação do Portal Modelo para internet e do Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL), ferramenta que informatiza todo o processo interno de uma casa legislativa. Além disso, também vão analisar como atualizar os marcos jurídicos da Câmara, que são a Lei Orgânica Municipal e o Regimento Interno. Este trabalho deve ser concluído até sexta-feira pela comissão especial formada por cinco vereadores.

Saulo Ferreira da Silva
Saulo Ferreira da Silva disse:
25/08/2016 17h12
Como servidor da Câmara de Oiapoque, parabenizo a iniciativa do programa interlegis, ao senador e aos técnicos que aqui estão, em tornar nossos trabalhos legislativos moderno, eficiente e tecnológico.
João Carlos Modesto de Abreu
João Carlos Modesto de Abreu disse:
04/09/2016 08h55
Gostaria de montar uma antena de captura de sinal do satélite para disponibilizar o sinal para estudo, trabalho, a quem se cadastre para trabalho em prol da Nossa Cidade.
João Carlos Modesto de Abreu
João Carlos Modesto de Abreu disse:
04/09/2016 08h59
Quero LEIS PARA ENTENDIMENTO.
Comentários foram desativados.